Alcides Barbosa

Alcides Barbosa

Guimarães
Mestre em Habitação e Urbanismo pela Architectural Association, foi professor universitário, participou de bienais e dirigiu um espaço cultural. Foi também diretor do Sindicato dos Arquitetos e participou da criação da Rede Sustentabilidade e do movimento por parques urbanos em SP.
Álvaro Fonseca

Álvaro Fonseca

Lisboa
Ex-académico das ciências da vida. Investigador da contemporaneidade. O decrescimento acompanha-me desde 2012 como reflexão sistémica sobre o estado do mundo e como caminho de transformação social.
Carlos A. Flor Soares

Carlos A. Flor Soares

Santarém
Cidadão-fotógrafo a cuidar do espaço "Flor de Culturas" em Alcanhões. Trabalha a meio termo a vender pão; faz voluntariado; nutre e é nutrido por coletivos locais e outros... tudo isto conta!
Graça Rojão

Graça Rojão

Covilhã
Sou socióloga, co-fundadora e membro da CooLabora. Nos últimos 25 anos mantive uma ligação intensa a iniciativas cívicas e solidárias. Estou particularmente interessada nas propostas do decrescimento, do feminismo e da economia solidária.
Guilherme Serodio

Guilherme Serodio

Montemor-o-Novo
Ativista, radical livre, decrescentista, pensador crítico. Só quando conseguirmos descolonizar a nossa mente do capitalismo poderemos começar a pensar -realmente- novos mundos e maneiras de lutar.
Hans Eickhoff

Hans Eickhoff

Lisboa
Médico. Cofundador do Coletivo Xis. Ativo nos movimentos antinucleares e pacifistas dos anos 1980. Dá por adquirido que o atual sistema de crescimento infinito é ecológica e moralmente insustentável.
Jorge Farelo Pinto

Jorge Farelo Pinto

Lisboa
Arquitecto pautado pelas dimensões humanas, físicas, ambientais. Os ensinamentos obtidos nas múltiplas vivências e experiências constituíram as bases para a tomada de decisões e de atitudes. A problemática do decrescer ou crescer visualiza-se em valores e princípios presentes no expandir da curiosidade, do conhecimento, da saúde, do amor, do belo, da paz.
Luís Camacho

Luís Camacho

Azeitão
Engenheiro Informático de profissão, contribuí para a Rede para o Decrescimento e Plataforma Troca por um Comércio Justo.
Pascale Millecamps

Pascale Millecamps

Montemor-o-Novo
Natural da Bélgica, residente no Alentejo, procuro ser uma cidadã ativa localmente. Cheguei ao decrescimento por acreditar que temos opções para o futuro e quero, com o apoio da rede, dar passos neste sentido.
Paulo De Mendonça

Paulo De Mendonça

Carnaxide - Oeiras
Membro de diversos movimentos associativos e cívicos, activista ambiental e politico, tenho como mote que Toda a Acção Local tem Impacto Global. Quero que o meu impacto seja o mais positivo possivel por isso integro a Rede para o Decrescimento.
Sofia Vieira Paredes

Sofia Vieira Paredes

Lisboa
Estive sempre ligada ao mundo da comunicação. Incapaz de assistir de braços cruzados à emergência climática, procuro informar-me e estar cada vez mais envolvida em iniciativas cívicas. Vejo o decrescimento como uma porta aberta para experimentarmos novos caminhos, numa lógica social mais justa e de respeito pelo planeta.

Participa na rede e quer estar nesta página? Preencha este formulário que nós adicionamos o seu perfil.